Os caminhos para quem busca empreender

29/08/2017

Confira a entrevista com o coordenador acadêmico da Faculdade Europeia, Gilson Feitosa, sobre os desafios para empreender no Brasil.  Na conversa, o professor Gilson Feitosa explica quais os principais tipos de financiamentos e quais os caminhos para conquistá-los. Confira!

 

Europeia - Quais as melhores opções para os jovens empreendedores conseguirem investimentos para seus negócios?
Professor Gilson Feitosa - Essa é uma pergunta muito comum quando se está empreendendo, seja para iniciar ou alavancar o negócio. Entretanto, é importante identificar de fato qual a necessidade de capital que o negócio tem ou terá. Ter clareza da real necessidade de capital faz toda a diferença para a escolha do melhor tipo de financiamento. Uma boa dica é verificar como está o controle diário de caixa, o controle mensal de despesas, o controle diário de vendas e estoques, o controle de contas a pagar e a receber. Algumas vezes, o aperto financeiro é apenas uma desorganização em decorrência da não gestão financeira. Mas, caso não seja, vamos a algumas sugestões/ fontes:
- Capital Próprio: É indicado para pequenos investimentos e ainda apresenta a vantagem de não ter juros embutidos.
- Capital da Família: É similar ao capital próprio, entretanto, precisa ter cuidado para que as finanças da empresa não afetem as relações familiares.
- Sócio-Investidor (cotas): É um dos tipos de fontes mais comuns. Os aspectos mais importantes a serem considerados é a expectativa de retorno do novo sócio e qual o papel efetivo dele no desenvolvimento da empresa.
- Fomento público através do BNDES: É mais indicado para financiamento de longo prazo, possui linhas de crédito específicas por setores econômicos: comércio, serviços, agronegócio, entre outros.
- Investimento Coletivo (Equity Crowdfunding): Capta recursos através de plataformas eletrônicas, que conectam empreendedores a investidores. A captação está limitada a R$ 2,4 milhões.
- Aceleradoras: Além do financiamento de capital pode trazer para o negócio recursos como infraestrutura, tecnologia, know-how e parceiros estratégicos, normalmente adquirem participação de cotas da empresa.
- Investidores Anjo: São pessoas físicas que investem normalmente em empresas com potencial social ou de mercado, os investimentos tendem a ficar entre R$ 50 mil a R$ 500 mil. O aporte de capital é por meio da aquisição de ações ou cotas.
Fundo de Investimento: normalmente aplicam seus recursos em empresas inovadoras que já tem base de mercado e boa lucratividade. É comum indicarem executivos para acompanhar o processo de desenvolvimento da empresa.
Instituições Financeiras: Apresentam várias soluções de crédito com taxas variando significativamente, então a opção dessa fonte precisa de bastante cautela, pelo alto custo de capital.

Europeia - Na sua opinião, a oferta de canais de busca de investimentos para os novos empreendedores é suficiente no País?
Professor Gilson Feitosa - Temos uma boa gama de opções para a busca de recursos, o que falta é uma maior profissionalização do empreendedor e uma consistente análise de mercado. É baseado nessas características que os investidores avaliam os riscos do investimento e os potenciais de geração de retorno.

Europeia - Quais as opções de investimentos mundiais? É um sonho impossível?
Professor Gilson Feitosa - Algumas das opções citadas anteriormente apresentam parte do capital estrangeiro e captar recurso no exterior é um pouco mais complicado para o pequeno empreendedor. Principalmente por conta do difícil acesso às pessoas que decidem, a diferenças mercadológicas, culturais e a percepção de risco que o ambiente de negócios do Brasil apresenta.

Europeia - Quais os principais procedimentos que o jovem empreendedor precisa seguir para ter sucesso na busca por investimentos para o primeiro negócio?
Professor Gilson Feitosa - Realizar um bom plano para o negócio! É comum os empreendedores se apaixonarem pela ideia e isso muitas vezes impede que façam uma análise realista das condições que irão enfrentar no mercado. O plano irá ajudar a esclarecer aspectos importantes do negócio. A paixão pela ideia deve ser convertida em energia para realizar a melhor análise possível. O empreendedor precisa avaliar questões legais, estratégicas, financeiras e operacionais. São muitas perguntas a serem respondidas. Sem respondê-las, é quase impossível conseguir investimentos de terceiros para o negócio.

Europeia - No caso de um fracasso, qual a principal recomendação para o jovem empreendedor?
Professor Gilson Feitosa - Se capacitar, planejar melhor e continuar tentando. Os sonhos exigem de nós muita energia. A "ideia genial" só se torna sucesso depois de muito esforço e comprometimento.

 


Veja também

As exigências profissionais do home office

As exigências profissionais do home office

25/05/2020 - Em meio à pandemia do novo coronavírus, o home office tornou-se a única forma de trabalho viável para milh&oti...

Aulas continuam suspensas nesta segunda (28/5)

Aulas continuam suspensas nesta segunda (28/5)

28/05/2018 - As aulas na Faculdade Europeia seguem suspensas nesta segunda-feira (28/5/2018) em função da permanência da greve dos ca...

Pós-graduação em psicomotricidade

Pós-graduação em psicomotricidade

01/07/2019 - Na entrevista abaixo a psicóloga Janayna Pires explica o que é Psicomotricidade e a importância da nova pós-gradu...

Estado define regras para a retomada das aulas

Estado define regras para a retomada das aulas

20/07/2020 - Embora ainda não haja definição sobre data de retorno às aulas presenciais, o governo de Pernambuco, atrav&eacut...